Apocalipse: Japão ‘encarou’ terremoto e meteoro no mesmo dia; assista

Adolescente filmou o exato momento em que um suposto “meteorito” cruzou o céu do país asiático logo após terremoto de 6,9 graus na escala Richter.


resize-500x333_21-272dfg




ezat5dubzei7rkv4s3mgqjsd1df

(23-11-2016) – Um adolescente japonês filmou o exato momento em que um suposto “meteoro” cruzou o céu do Japão logo após um terremoto de 6,9 graus na escala Richter provocar devastação em diversas regiões do país na última terça-feira (12). 
Em sua conta do Twitter, o jovem de 16 anos postou o vídeo “enquanto se preparava para morrer” após o terremoto; assista:
De novo no Japão?
Em outubro deste ano, a região oeste do Japão foi atingida, durante a madrugada, por um terremoto de 6,2 graus de magnitude na escala Ritcher. O terremoto foi anunciado pelo Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS).
Registrado a uma profundidade de 10 quilômetros às 14h no horário local (3h de Brasília) no município de Tottori, o terremoto foi sentido em metade da ilha de Honshu, até Tóquio.
Vídeo thumbnail, 'METEOR' filmado no Japão após o terremoto de Fukushima
Japão
O aeroporto da região suspendeu as operações, informou o canal de televisão público NHK, que também mencionou tremores secundários.
“Percebemos abalos muito fortes, acredito que os mais fortes em anos”, afirmou Suminori Sakinada, funcionário da prefeitura de Tottori.
Reprodução Em outubro deste ano, o Japão já havia sido atingido por um terremoto de 6,2 graus de magnitude na escala Ritcher.
Reprodução – Em outubro deste ano, o Japão já havia sido atingido por um terremoto de 6,2 graus de magnitude na escala Ritcher.
O canal NHK anunciou que oito pessoas ficaram levemente feridas. A emissora interrompeu a programação habitual para dedicar-se à cobertura do terremoto.
“Trabalhamos em estreita colaboração com as localidades afetadas e ordenamos que as informações sobre a retirada dos moradores e os danos sejam comunicadas o mais rápido possível aos cidadãos”, escreveu no Twitter o primeiro-ministro Shinzo Abe.
Vários focos de incêndio foram registrados e uma casa desabou, informou a NHK que, por meio de sua rede de câmeras automáticas, que são ativadas com os terremotos, conseguiu rapidamente exibir imagens de edifícios balançando em Tottoti.
O tráfego de trens de alta velocidade entre Tóquio e Osaka foi paralisado nos dois sentidos. Também foram registrados cortes de energia elétrica em 40 mil casas. 
O Japão, que se encontra no cruzamento de quatro placas tectônicas, é cenário a cada ano de mais de 20% dos terremotos mais fortes registrados no mundo. [FONTE: Último Segundo – iG]

Ainda não acabou: terremoto em Fukushima causou vazamento de água em Usinas.

resize-500x333_21-272dfg
terremoto de 7,4 graus que abalou o nordeste do Japão na última terça-feira provocou nas duas usinas nucleares de Fukushimavazamentos de água nas piscinas de combustível gasto, aumentando os riscos que estas instalações representam numa área com grande atividade sísmica.
Na usina de Fukushima Daini, onde o tremor provocou a parada temporária de uma das bombas do sistema de refrigeração, foram detectadas grandes poças de água radioativa dentro dos edifícios dos reatores 2, 3 e 4 da empresa proprietária e operadora da usina, Tokyo Electric Power (TEPCO).
Segundo a empresa, não existe risco da água radioativa, aproximadamente 500 litros distribuídos entre os três edifícios, escapar para áreas externas.
Na central de Fukushima Daiichi, por sua vez, cenário do pior acidente nuclear em anos após o terremoto e o tsunami que arrasaram esta região em 2011, foi registrada uma poça muito menor, de “2 por 3 metros”, junto à piscina comum de combustível gasto e aparentemente provocado pelo abalo.
O terremoto de terça-feira passada reacendeu o medo que uma tragédia como a de 2011 se repetisse, já que o alerta de tsunami foi ativado e a maré teve uma alta de 1,40m.
Este é o nível mais alto já visto no país desde o devastador tsunami de 2011 que deixou mais de 18 mil pessoas mortas e desaparecidas e provocou em Fukushima Daiichi o pior desastre nuclear desde o de Chernobyl, em 1986.
Por causa do acidente, todas as centrais atômicas do país, exceto a de Sendai (no sudoeste), permanecem desativadas. [FONTE: EFE]
via:http://www.apocalipsenews.com/

Share on Google Plus

Sobre Milton Bitbull

Esta é uma breve descrição no blog sobre o autor. Editá-lo, No html e procurar esse texto
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial